CNDL
varejo-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-cnc-fecomercio-sesc-senac-cndl-sindilojas-cdl-lab-hub-ecossistema-omnivarejo-ingressos-aldo-rosa-ceo-1
marcas-e-lideres-2024-rede-brasilinovador-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-corporates-investimento-febraban-tech-ciber-seguranca-bancos
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
varejo-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-lab-hub-ecossistema-aldo-rosa-ceo-palestrante-cnc-fecomercio-sesc-senac-cndl-sindilojas-cdl-serasa-conecta-auto-olx-sp
varejo-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-lab-hub-ecossistema-aldo-rosa-ceo-palestrante-cnc-fecomercio-sesc-senac-cndl-sindilojas-cdl-serasa-abf-expo-feira-franquia-2

Plano de ação: como a Polishop pode reverter a crise?

Plano de ação: como a Polishop pode reverter a crise?

De acordo com estudo da PWC com empresas que estão se destacando, elencamos 6 ações que podem fazer a Polishop reconquistar a confiança de investidores. Confira!

Recentemente, a Polishop enfrentou desafios financeiros e realizou uma reestruturação que incluiu o fechamento de cerca de 100 lojas em shoppings no Brasil. Essa situação resultou em diversos processos judiciais e ações de despejo movidos pelos shoppings devido à falta de pagamento dos aluguéis.

A POLISHOP FALIU?

Apesar das dificuldades financeiras, com dívidas totalizando R$ 9 milhões e o fechamento de algumas lojas, bem como uma redução no número de funcionários, a empresa não faliu.

  • A situação financeira da Polishop pode mudar ao longo do tempo, portanto, é importante acompanhar notícias atualizadas e fontes confiáveis — como a StartSe —para obter informações mais recentes.

O QUE ACONTECEU COM A POLISHOP?

A situação da Polishop é semelhante à de outras empresas conhecidas, como a Tok&Stok, Marisa e Americanas. Todas essas empresas estão enfrentando dificuldades para se adaptar às exigências do mercado atual — especialmente em relação à eficiência e à utilização da tecnologia digital.

  • Essas demandas do mercado incluem a necessidade de operar de forma mais eficiente, oferecer produtos e serviços de alta qualidade aos clientes, além de se tornar mais presentes no ambiente online para alcançar um público mais amplo. 

O QUE DIZ O FUNDADOR DA POLISHOP SOBRE A SITUAÇÃO?

O fundador da Polishop, João Appolinário, explicou em entrevista ao Estadão que a decisão de fechar lojas e reestruturar o negócio foi necessária para enfrentar esses desafios. Ele também compartilhou que a empresa planeja retomar o crescimento através de franquias em breve, assim que possível após os adiamentos causados pela pandemia de covid-19.

  • Appolinário também fez questão de esclarecer que a dívida com os shoppings não representa uma ameaça ao negócio e enfatizou que a inadimplência ocorreu devido a negociações complicadas e não por falta de recursos financeiros.
  • Essa informação é importante para transmitir a confiança de que a empresa tem a intenção de resolver suas questões financeiras e superar os obstáculos enfrentados.

O QUE AS EMPRESAS ESTÃO FAZENDO PARA SE DESTACAR (E ESCAPAR DA CRISE DAS VAREJISTAS)

Segundo uma pesquisa da PwC com empresas de sucesso, a pandemia trouxe transformações que impactaram diversos setores — e as empresas que estão prosperando estão investindo em novas tecnologias justamente para adequar esses novos comportamentos. Veja exemplos:

Empresas bem-sucedidas demonstraram um foco no trabalho remoto, oferecendo soluções que conectam equipes em ambientes virtuais, rastreiam atividades e status de projetos, e garantem a segurança de aplicativos em nuvem. Além disso, investiram em tecnologias como a realidade estendida (XR) para facilitar interações em ambientes físicos e virtuais.

  • Essas empresas também se mostraram ágeis na entrega de produtos, o que responde às mudanças no comportamento de compra e investindo em soluções para oferecer entregas em qualquer lugar e a qualquer hora.
  • Algumas delas formaram parcerias com grandes varejistas para aprimorar a logística e atender segmentos de alta demanda, como supermercados e lojas de produtos para animais de estimação.
 

PLANO DE AÇÃO: COMO A POLISHOP PODE REVERTER A CRISE?

Ainda de acordo com estudo da PWC com empresas que estão se destacando, elencamos 6 ações que podem fazer a Polishop reconquistar a confiança de investidores:

1- TESTAR EM NOVAS SOLUÇÕES 

A Polishop pode realizar testes com novos produtos, serviços ou estratégias antes de implementá-los em grande escala. Isso permitirá que a empresa avalie a aceitação do público e o sucesso das novas iniciativas.

2- PRIORIZAR A PERSONALIZAÇÃO FÍSICA E DIGITAL

A empresa pode desenvolver processos e modelos de distribuição que permitam atender os clientes de forma personalizada, seja em lojas físicas ou online. Oferecer produtos e serviços adaptados às preferências individuais dos clientes pode aumentar sua satisfação e fidelidade.

3- CONSIDERAR NOVOS MODELOS DE PLATAFORMA

A marca pode explorar a possibilidade ainda mais os modelos de negócio baseados em plataformas digitais — o que pode expandir a oferta de produtos e serviços de forma mais ampla e eficiente, alcançando um público maior.

4- FOCAR NA SATISFAÇÃO DO CLIENTE

É essencial que a Polishop busque constantemente a satisfação dos clientes e garanta um atendimento de qualidade, produtos inovadores e programas de fidelidade. Clientes satisfeitos tendem a comprar repetidamente e podem se tornar defensores da marca, atraindo mais consumidores.

5- IMPLEMENTAR TECNOLOGIAS 

A Polishop pode aproveitar tecnologias como Inteligência Artificial, realidade aumentada, automação e outras inovações para melhorar a experiência do cliente, otimizar processos internos e criar soluções diferenciadas.

6- EXPLORAR FORMATOS DE DISTRIBUIÇÃO

A empresa pode buscar novos canais de vendas, como parcerias com outras empresas, vendas online ou a abertura de lojas físicas em localizações estratégicas. Isso pode ampliar sua presença no mercado e alcançar novos públicos.

POR QUE IMPORTA? 

O cenário do varejo está em constante transformação, impulsionado pelas mudanças no comportamento do consumidor e pelo avanço da tecnologia. Empresas que desejam sobreviver e prosperar precisam estar atentas a essas mudanças e serem capazes de abandonar práticas tradicionais em prol da inovação. É justamente essa busca incessante pela adaptação que permite a elas se destacarem e alcançarem o sucesso a longo prazo.


https://www.startse.com